Neuromarketing ajudando a vender mais

Coluna HANS TRAPP – Vendas e Estratégias de Marketing

Publicado no Jornal O Pardal edição nº 5

 

Uma das maiores descobertas do mundo mercadológico é o Neuromarketing, união da Neurociência e do Marketing.

A neurociência estuda a reação humana através de estímulos que podem vir dos 5 sentidos humanos.

Isso quer dizer que segundo a ciência, nós reagimos e somos influenciados a comprar através dos 5 sentidos.

Grandes empresas aplicaram estes estudos e conseguiram aumentar significativamente suas vendas.

Vou exemplificar cada um deles e quero que você pense em paralelo como e quais destes você pode usar no seu estabelecimento para facilitar as vendas e criar um ambiente propício e agradável para seus clientes.

  1. Visual O Mc donalds utiliza das cores para estimular a fome em quem passe à sua frente. A cor Vermelha desperta a vontade de comer, e o amarelo causa agitação. Estas cores foram escolhidas pensando em despertar a fome nos consumidores que chegam perto do restaurante e em seguida causar agitação, conduzindo a comer e sair logo em seguida para que dê espaço a outros clientes.

  2. Olfativo – A empresa multinacional Lacoste utiliza em seu ar condicionado um perfume de roupa nova misturado a algumas fragrâncias que geram uma sensação de calma e de reforço do cheiro bom de roupa nova que estimula o cliente a querer comprar. Outro exemplo mais próximo de nós é o da Padaria. Você pode até não ter entrado para comprar pão, mas se o cheiro de pão recém assado vier às suas narinas, você compra!

  3. Degustativos O Carrefour tem esta prática deixando seus clientes degustar produtos para que aquele cliente que tem dúvidas se é gostoso ou não, se resolver mais facilmente. Para aqueles que não pretendiam comprar, acabam levando por ficarem sem graça de experimentar e não comprar. Esta tática é boa mas deve ser feita com moderação!

  4. Tátil – As lojas de vestuário como C&A deixam os produtos não somente na prateleira e nos manequins para que possamos ver, mas principalmente ao alcance da mão do cliente de forma organizada. Isso porque ao ver alguma peça de roupa, geralmente queremos tocar e sentir aquilo que vamos comprar. Parece muito comum e óbvio deixar a mão do cliente, mas a grande sacada está na organização onde as peças encontram-se estrategicamente organizadas em conjuntos, cores, estilos e peças trazendo mais organização na mente do consumidor.

  5. Auditivo O Restaurante Nambu em São Paulo, assim como outros famosos (Forneria San Paolo, Cadilac Burger, etc) tem um som ambiente que cria uma conexão emocional entre o cliente e o restaurante, fazendo com que você se sinta mais à vontade. A ideia do som é que você entre no clima do restaurante e alí vivencie não somente uma refeição, mas um momento único e prazeroso.

Legal, não é?

Finalizo com uma frase de Martin Lindstrom, atualmente a maior referência em Neuromarketing: “se entendermos melhor o nosso comportamento irracional, nós consumidores vamos ter mais controle, e não menos, sobre as nossas decisões de compra.”

Espero que tenha gostado e até a próxima edição do Pardal!

Hans Trapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *