Crime Ambiental grave contra a Represa Cachoeira do França!

A Represa Cachoeira do França é uma represa localizada no município de Juquitiba, no Estado de São Paulo. A sua barragem tem 10 metros de altura e 200 metros de comprimento. Situada na Serra do Mar, é formada pelo Rio Juquiá e possui fauna e flora abundante.

Destaques e Atrações
A Represa “Cachoeira do França” é considerada uma das mais belas do Estado de São Paulo. Sendo um grande atrativo turístico do município de Juquitiba, a represa é destaque na pesca esportiva e excelente para passeios de barco, caiaque, jet ski e lancha. Outro destaque é a rica vegetação de Mata Atlântica presente às margens da represa, que atrai pessoas que buscam admirar as riquezas naturais da região.

Em torno da represa existem diversos estabelecimentos turísticos, como acampamentos, pesqueiros, pousadas e chalés.

Porém, o nível da represa tem baixado desde setembro de 2017, assustadoramente dia a dia, impedindo o passeio de lanchas pois as pontas das árvores mortas podem provocar acidentes além dos bancos de areia que formam pequenas ilhotas quebrando as hélices das embarcações. 

A volta da represa onde a água baixou, já nasceu grama e vegetação, formando um lindo jardim. ( repare na imagem acima).

O turismo diminui drásticamente, resultando em grandes prejuízos para os estabelecimentos turísticos a  beira da represa.

Eduardo Silva, líder estudantil, postou um vídeo no facebook, indignado com o que está acontecendo:

“Olá amigos do Facebook resolvi gravar esse vídeo, porque também sou cidadão juquitibense  e também estou indignado.

Indignado com a falta de postura, indignado com a falta de posicionamento referente a vergonha que a nossa represa Cachoeira da França se encontra.

Não é possível que nós vamos continuar presenciando o nível da água abaixando a cada dia

E é um cala a boca geral de ninguém falar nada. A Votorantin a hidrelétrica responsável pela geração de energia está captando, aparentemente acima do que lhe é permitido.

E com isso está lá, peixe morrendo e a nossa natureza sendo destruída, prejudicando inclusive, donos de pousadas que vivem da pesca e de embarcações daquela região

Eu acho que já passou da hora de alguém vir se manifestar publicamente e dar uma satisfação para o nosso povo, porque nós não podemos conviver, como se a represa, como se aquele lugar não tivesse acontecendo absolutamente nada.

Cabe a nós, povo população, internautas do facebook começar a cobrar as autoridades, porque do jeito que está não dá para continuar, afinal, nós somos conhecidos lá fora e aqui como a Cidade das Águas e se continuar do jeito que está, daqui um tempo, Juquitiba será considerada a cidade sem água.

E isso nós não podemos permitir.”

Após esse vídeo, entrevistamos o Kiko, atual presidente do COMTUR – Conselho Municipal de Turismo de Juquitiba e proprietário da Marina & Pousada Juquitiba, que nos informou que já tomaram todas as providências cabíveis junto ao Ministério Público, Meio Ambiente e Polícia Ambiental.

Vários deputados, também, foram oficiados, todas essas ações com apoio da Prefeitura e Câmara Municipal de Juquitiba.

Kiko, acredita que dentro de 15 dias, vamos ter uma solução desta situação calamitosa. 

O Jornal o Pardal acompanhará de perto o desfecho desta situação.

Ao assistir o vídeo aumente o som no ícone do altofalante

#REFLEXAO

Publicado por Eduardo Silva em Sexta, 26 de janeiro de 2018

Dicas de viagem

Como chegar: saindo de São Paulo, utilize a rodovia Régis Bittencourt (BR-116) no sentido de Curitiba. De Taboão da Serra até Juquitiba são 74 quilômetros. Passando a entrada da cidade de Juquitiba, marque 5 km e, na altura do km 333, entre à direita na Estrada Turística Cachoeira do França.

 

Equipamento recomendado para pesca ( Dicas da Revista Pesca Esportiva)

Conjunto 1 (para plugs e spinnerbaits): vara de 6 pés de ação média, classe 12 a 17 libras; linha de mono ou multifilamento com 12 a 17 libras de resistência; carretilha ou molinete com capacidade para 100 metros de linha
Conjunto 2 (para iscas plásticas – Texas e Carolina Rig): vara de 6’6”, ação rápida, classe 17 a 20 libras; linha de mono ou multifilamento com 14 a 20 libras de resistência; carretilha ou molinete com capacidade para 100 metros de linha
Conjunto 3 (para iscas plásticas – conjuntos fi nesse): vara de 6’ a 6’6”, ação média-rápida, classe 6 a 10 libras; linha de mono ou multifi lamento com 4 a 10 libras de resistência; molinete com capacidade para 80 metros de linha

 

Serviço

Pousada Cachoeira do França
Acomodações: 14 chalés com cama e beliche, banheiro, TV, ventilador, interfone e frigobar. Há também 80 vagas em alojamento
O que oferece: restaurantes, lanchonete, 4 piscinas, salão de jogos
Para pescar: fica às margens da represa. Tem rampa de acesso.
Preço: diária de R$ 110 sem café-da-manhã e R$ 160 com café-da-manhã, almoço e jantar
Day Use: R$ 35, no cartão R$ 40
Contato: (11) 4684-1534

admin

Jornal O Pardal, distribuído gratuitamente nas cidades de Juquitiba e São Lourenço da Serra, formato Germânico impresso à 4 cores. Com uma diagramação moderna e comunicativa as matérias são sempre de agrado do público. Leia você, também, o Jornal O Pardal.

Um comentário em “Crime Ambiental grave contra a Represa Cachoeira do França!

  • 23 de fevereiro de 2018 em 22:54
    Permalink

    Meu nome é Danny ; me mudei de SP capital faz exatamente um ano , moro frente a represa , e aqui havia um poço semi artesiano j=a ha 30 anos que NUNCA faltou agua , gastei uma fortuna para recuperar ele pois o sitio estava a venda a 10 anos e todo abandonado, recuperamos o gastei muito pra isso e ficou como novo agua abundante força era quase como de um wap. Desde que o chamado ” Sistema São Lourenço” que a Sabesp muito se ORGULHA de por em seu PROPRIO SITE entrou em vigor , meu poço secou , pois a represa , assim como toda natureza onde o homem poe a mão coisa boa não vai sair …a represa por si só sente falta de estar em seu nivel normal; e puxa naturalmente toda agua em volta dos lençois freaticos para ela , mesmo assim ela quase nada consegue , em questao de 1.5 meses apareceu 30 metros de terra na minha frente antes cobertos por agua , o impacto ambiental é gigante , so não ve quem é cego , tive problema de saude devido a quantidade de capivaras que vieram deitar ao sol nesta parte toda sem agua , eu e meus dez caes ficamos entupidos de carapatos , tanto contaminaram a agua como a parte de terra , isto passa a ser uma zoonose , fui pra Sp me tratar pois o carrapato daqui é o estrela que transmite a febre maculosa , que sem tratamento mata o ser humano entre 7 a 14 dias , cheguei a ter 35 no corpo todo .Falo em meu nome e nome da população que mal entende o que esta ocorrendo , de alguma forma seremos resarcidos , pois encontrei um progeto feito por 3 empresas para a Sabesp anos atraz , a empresa RIMA ; ENCIBRA e PRIME , um documento de 187 paginas
    RESPONSAVEIS
    IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDIMENTO
    Sistema Produtor São Lourenço – SPSL
    IDENTIFICAÇÂO DO EMPREENDEDOR
    Razão Social: Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo – Sabesp
    CNPJ: 43.776.517/0001-80
    Superintendência de Gestão de Empreendimentos – TE
    Rua Nicolau Gagliardi, 313 Pinheiros, CEP 05429-010 São Paulo – SP
    Fone: (11) 3388-8225
    Representante legal: Eng. Silvio Leifert – Superintendente de Gestão de Empreendimentos
    RG: 5.761.049. CPF: 011.772.948-50.
    Pessoa de contato: Engº Antonio Sérgio da Cunha Guasco. Fone (11) 3388-8320
    IDENTIFICAÇÃO DAS EMPRESAS RESPONSÁVEIS PELO ESTUDO
    Empresa consultora responsável pelo Estudo de Concepção e Projeto Básico do
    Sistema Produtor São Lourenço, incluindo os estudos ambientais:
    Razão Social: Encibra S.A. Estudos e Projetos de Engenharia
    CNPJ: 33.160.102/0001-23
    Endereço: Av. Nações Unidas, 13.797 Bloco III 17º andar, CEP 04794-000, São Paulo, SP
    Telefone: (11) 5501-1622 Fax: (11) 5506-1662
    Pessoa de contato: Eng. Rogers Baladi – Diretor de Engenharia Sanitária e Ambiental
    e-mail: rogers.baladi@encibra.com.br
    Empresa consultora responsável pela elaboração do EIA-RIMA, em contrato com a
    Encibra:
    Razão social: Prime Engenharia e Comércio Ltda.
    CNPJ: 62.803.473/0001-84
    Endereço: Av. Vereador José Diniz, 2466, Campo Belo, CEP: 04604-004, São Paulo, SP
    Telefone: (11) 5535-1618 Fax: (11) 5535-1618 R. 103
    Representantes legais:
    – Carlos Henrique Aranha – Diretor
    – Guillermo Raul Fernandes d’Oliveira – Diretor
    Responsável Técnico: Eng. Civil Carlos Henrique Aranha, CREA 0600573692
    Pessoa de contato: Guillermo Fernandes d’Oliveira – Coordenador
    e-mail: guillermo.oliveira@primeng.com.br
    ENTRAREI EM CONTATO COM O IBAMA , ENVIAREI UMA COPIA DO ESTUDO FEITO ANTES DO INICIO E A DIFERENÇA DO EMPACTO AMBIENTAL DITO NO ESTUDO PARA A REALIDADE.
    PS- SO TEMO A DEUS E VIM PRA CA POR AMAR A NATUREZA , E POR ELA LUTAREI , E POR TER FATOS E DANOS OBVIOS NENHUM ARGUMENTO TEM VALIDADE PRA ME CONTRARIAR , NAO DE POLITICA, FALO DE DEGRADAÇAO DA NATUREZA , TIRA DE UM LOCAL E AFETA OUTRO , QUE GRANDE SOLUÇAO É ESTA , PORQUE NAO INVESTEM EM ENERGIA SOLAR, EM ENERGIA EOLICA, EM DES-SALINIZAÇÃO DA AGUA DO MAR DAS REGIOES PROXIMAS COMO ILHA COMPRIDA, IGUAPE, PERUIBE , (OBVIO VAI FICAR MAIS CARO NÉ ) ONDE MORO APENAS 5 KM DA REGIS , NEM SANEAMENTO BASICO TEMOS , É UMA VERGONHA , ANTES DE FAZER UMA OBRA DESTA SERIA MENOS ERRADO , CASO AO MENOS TIVESSEM FEITO ISSO. PORÉM CREEM QUE TODOS AQUI NÃO ESTAO ATENTOS , APENAS NÃO SABEM SE EXPRESSAR CONTRA O NIVEL DE DESINTERESSE DA SABESP EM RELAÇAO A ESTA DEGRADAÇÃO , DUVIDO QUE VOLTE AO NORMAL EM 3 MESES . ISSO NAO FICARÁ ASSIM PODEM TER CERTEZA , TENHO UM AMIGO CRIMINALISTA QUE COM CERTEZA PASSAREI O CASO E RECEBERA NO EXITO , POIS SOU APENAS UM SITIANTE PORÉM LUTAREI COM OS RECURSOS QUE EU ENCONTRAR CONTRA ESTA EMPREDA QUE VISA LUCRO , TIRANDO DE UM LUGAR E AGRADANDO OUTRO , NOVOS INVESTIMOS COMO CITEI ACIMA NÃO INTERRESSAM POIS DEMANDAM MUITO DINHEIRO , ENTAO PENSAM , PRA QUE GASTAR ……VAMOS AGRADAR A GRANDE MAIORIA E O MORADOR RURAL NA MAIORIA NÃO SE REBELA .
    VEREMOS
    DANNY JOSEPH COHEN

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *